Pilates e Gestantes

Por meio da prática do método Pilates, a gestante poderá adquirir vários efeitos benéficos. Um dos benefícios com a aula é a redução das dores de origem musculoesquelética, promovida pelo fortalecimento muscular de todo o corpo e pelo alongamento dos músculos tensos e/ou encurtados. O fortalecimento do centro de força / Core também é importante para o parto, principalmente na hora de expelir o feto.

Os exercícios do Pilates estimulam o desenvolvimento neuromuscular, responsável por uma maior ativação de unidades motoras, menor sobrecarga muscular e dor por fadiga. Essa ativação causa maior coordenação e habilidade nas atividades de vida diária. O Método também proporciona o aumento da flexibilidade e do relaxamento muscular por meio de exercícios de alongamento e mobilização. Estes exercícios de mobilização, principalmente nos MMII, causam uma redução nas queixas de câimbra e auxiliam no retorno venoso, com o objetivo de reduzir o edema.

Além disso, o método explica e ensina a respiração por meio da respiração diafragmática, promovendo uma maior abertura da caixa torácica, maior troca gasosa, redução da tensão muscular e da ansiedade. O exercício também aumenta o gasto energético e controla o peso corporal da gestante, evitando uma maior sobrecarga articular.

Após o parto a prática do Pilates é fundamental, pois ajuda os músculos que sofrem grandes alterações ao longo da gestação retornarem  a forma e função original.   Além disso, o foco será fortalecer e preparar a coluna e os membros superiores afim de facilitar as tarefas de vida diárias, como carregar o bebê e amamentar.

Enfim, o Pilates traz inúmeros benefícios para a futura mamãe, mas é muito importante ter um acompanhamento de um fisioterapeuta preparado para isso.

É preciso também de um acompanhamento médico, que irá liberar a gestante para o exercício no momento correto.

Dra. Tayla Perosso de Souza